10 de nov de 2012

ENCARNAÇÃO COMO METÁFORA?!

Encarnação de A. Rublev
Defesa da Dissertação de Mestrado em Ciências da Religião na UNICAP
de José Orlando da Silva

A encarnação como a suprema hierofania: releitura interpretativa do cristianismo

O objetivo dessa pesquisa é analisar o conceito da encarnação de Deus, desdobrando-se de uma fluência progressiva na concepção da fenomenologia até a culminação na conclusão de Mircea Eliade, quando se apresenta a encarnação como fator integrante de algumas religiões e a suprema hierofania. A partir dessa análise, será descrita a encarnação, perpassando pela perspectiva cristã de vê-la como verdade existencial e seu contexto de controvérsia, para ser salvaguardado pelos credos dos seus principais concílios: Niceia e Calcedônia. Chegando ao surgimento de uma nova e atual releitura, que apresenta a compreensão da “encarnação como metáfora”, proposta por John Hick, embasada pela cosmovisão do pluralismo religioso; buscando problematizar algumas consequências para a autocompreensão do cristianismo. Palavras-chave: Encarnação, Fenomenologia, Hierofania, Metáfora, Cristianismo.

Dia 20 de novembro às 9h
No Anfiteatro do 3º andar do bloco G4

Banca examinadora:
Sérgio Sezino Douets Vasconcelos (Orientador)
Gilbraz de Souza Aragão (UNICAP)
Gustavo Gilson Souza de Oliveira (UFPE)

Um comentário:

  1. Parabêns, grande pastor.
    O 1º da sétima turma a defender
    Infelizmente não poderei estar presente, estarei viajando ao RN para participar de um evento acadêmico

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!