2 de mai de 2011

COLETIVA INDÍGENA

Foto Editorial
Espalhados pelo Nordeste brasileiro, diversos grupos indígenas lutam por reconhecimento, em busca da legalização de suas terras, saúde, educação e valorização das tradições que cultivam. Para discutir esses temas, a Revista Eletrônica "Coletiva", da Diretoria de Pesquisas Sociais da Fundaj, lançou seu terceiro número no último "Dia do Índio". Reportagens, artigos de pesquisadores, fotos e uma entrevista especial propõem um passeio pela história do Brasil, assinalando o modo como os indígenas do Nordeste foram vistos e incorporados ao processo de construção nacional.

O antropólogo do Museu Nacional João Pacheco de Oliveira é o entrevistado desta edição. Ele fala de sua trajetória científica e revela como surgiu seu interesse pelos índios no Nordeste, destacando a importância dos estudos na região. As questões relacionadas a saúde, direito, movimento indígena, terra e gênero foram abordadas por pesquisadores especialistas na seção de artigos. A identidade indígena, o conflito existente entre terras de índios e áreas de conservação ambiental, as políticas públicas voltadas à educação e o Programa Carteira Indígena, do Governo Federal, são os temas discutidos nas reportagens.

A seção especial traz fotos da exposição Índios: os Primeiros Brasileiros realizada em 2008. O projeto surgiu como iniciativa do Museu Nacional da Universidade do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), com apoio da Articulação dos Povos Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (Apoinme), tendo a preocupação de promover a articulação desses grupos como atores sociais e subsidiar o debate sobre a constituição de políticas públicas indigenistas. As imagens de índios do sul da Bahia, sertão de Pernambuco e da Paraíba e da área da bacia de São Francisco, ao norte de Minas Gerais, têm lugar destacado na seção.

Acesse aqui a Revista Coletiva.
Veja aqui matérias relacionadas no blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!