16 de set de 2010

RELIGIOSIDADES POPULARES E DIÁLOGO

fotos de Alex Fajardo

Religiosidade popular e multiculturalismo na sociedade brasileira: simpósio na Universidade Católica de Pernambuco

Notícia no «Osservatore Romano», Roma, 10/09/2010, pg. 6,
por Riccardo Burigana,
professor colaborador do Mestrado em Ciências da Religião da UNICAP
(Tradução do Prof. Luiz Carlos Luz Marques)

Colaborar para a reflexão e o diálogo sobre o pluralismo religioso a partir da perspectiva latino-americana, sem limitar-se a ela, porque sobre essas questões deve ser conhecido o que está sendo feito em todo o mundo. Só assim é possível identificar as especificidades da realidade em que vivemos, sem esquecer o seu contexto sócio histórico. Será esta, explicou o professor. Gilbraz Aragão, da Universidade Católica de Pernambuco, a proposta do III Simpósio Internacional de Teologia e Ciências da Religião, sobre “Religiosidades populares e multiculturalismo: intolerâncias, diálogos, interpretações”, promovido pela mesma universidade, que tem sua sede no Recife.

O Simpósio, realizado de 08 a 10 de setembro, faz parte de um projeto científico que tem como objetivo compreender as dinâmicas ecumênicas e inter-religiosas atualmente em ação na sociedade e na cultura brasileiras. Trata-se de uma pesquisa particularmente relevante quando se tem em conta a sempre mais complexa situação religiosa do Brasil, onde o crescimento das comunidades neopentecostais é acompanhado pelo surgimento de grupos de religiosidade elusiva, geralmente próximos do sincretismo, com os quais a Igreja católica é chamada a confrontar-se, precisamente no plano das relações com as tradições populares.

O ponto de partida do debate busca a determinação da categoria "diálogo”, a partir de uma abordagem típica das ciências da religião para, em seguida, aprofundar o tema da religiosidade popular e das suas expressões culturais, muito presentes na Igreja e na sociedade brasileira, levando-se em conta os estudos recentes sobre a teologia das religiões e sobre o diálogo inter-religioso. Serão avaliados, especialmente, os processos de compreensão da relação entre as formas de religiosidade popular e as manifestações da religião na sociedade contemporânea, multicultural. O Simpósio se compõe de uma série de palestras e seminários, estes últimos reservados para os especialistas. Nas palestras públicas serão aprofundados vários temas: as formas e as alternativas oferecidas pelo mundo da religiosidade popular sobre como lidar com o confronto/diálogo entre religiões; as possíveis chaves de leitura do diálogo inter-religioso a partir do universo das tradições populares em uma perspectiva histórica e sociológica, com especial atenção à situação brasileira; o universo da religiosidade popular em relação às religiões tradicionais.

Um debate público é reservado para o tema da relação entre Bíblia, comunicação e arte, que é objeto de um projeto de pesquisa multidisciplinar com a qual se procura focar o papel da Bíblia na vida cotidiana, como fonte privilegiada de inspiração da arte popular. Nos seminário serão estudadas as figuras de Pedro e Paulo, como são apresentadas nos textos bíblicos e tradições cristãs, enfatizando os papeis que tiveram como promotores do diálogo entre o cristianismo, as outras religiões e a sociedade. As diversas tradições exegéticas descrevem essas figuras como modelos a seguir, embora com diferentes acentuações, de modo que parece ser particularmente significativo avaliar a relação entre esses modelos e práticas cotidianas de diálogo.

Outro tema é constituído pela análise da relação entre o cristianismo e o espaço público, na sociedade contemporânea, especialmente em suas representações através das artes visuais, que são essenciais para a compreensão da circulação de formas de religiosidade popular, que coexistem com o catolicismo. Finalmente, será discutida a relação entre o culto cristão e cultura popular, com especial atenção para a presença da Escritura na sociedade do Nordeste do Brasil, através dos séculos.

O Simpósio faz parte de um programa de formação para o diálogo levado à frente, já há alguns anos, pela Universidade Católica de Pernambuco, com uma série de iniciativas. Entre elas, destaca-se a criação de um Mestrado em Ciências da Religião, para o qual é central o tema do diálogo ecumênico e inter-religioso, desde múltiplos pontos de vista, teológico, histórico, sociológico e artístico, capazes de proporcionar uma sólida e articulada formação aos alunos, muitos dos quais são líderes de Igrejas e comunidades eclesiais envolvidas diretamente no diálogo entre diferentes confissões cristãs e outras religiões.

A partir deste ano acadêmico, por decisão do arcebispo de Olinda e Recife, Dom. Antônio Fernando Saburido, também os seminaristas de quatro dioceses e de duas ordens religiosas (carmelitas e capuchinhos) passaram a frequentar a Universidade Católica de Pernambuco. Com esta decisão, o arcebispo e quatro seus sufragâneos quiseram manifestar o apreço pela qualidade do ensino na Universidade, onde a formação para o diálogo ecumênico e inter-religioso é uma contribuição não só para a comunidade científica, mas um apoio concreto para a missão da Igreja na sociedade contemporânea.

O projeto de pesquisa da Universidade Católica de Pernambuco, que nos últimos anos valeu-se da colaboração de peritos nacionais e internacionais, começou em 2001 com a celebração do primeiro Simpósio, dedicado à relação entre ciência, teologia e religião. Em torno deste assunto concentrou-se uma análise de caráter metodológico que levou em conta os processos de globalização em curso e seu impacto sobre as formas de religiosidade no Brasil, particularmente na região Nordeste, onde convivem diferentes tradições religiosas, algumas das quais profundamente articuladas com o cristianismo, a ponto de dar origem a novos cultos e formas de expressão com as quais se expressa a relação entre Deus e o homem.

Em 2007, a UNICAP realizou um segundo Simpósio, que abordou o tema do diálogo inter-religioso numa sociedade multicultural, a partir das múltiplas representações do rosto de Deus. O debate prossegue, querendo entender a pluralidade de posições na sociedade contemporânea, com o uso de uma abordagem multidisciplinar, única possibilidade de dar conta das diferentes formas com as quais as religiões procuram apresentar o divino aos homens.


Veja mais notícias sobre o Simpósio:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!