16 de nov de 2009

NOVAS IDENTIDADES NO CRISTIANISMO

.
Estivemos na Universidade Federal de Pernambuco dia desses, em que Gustavo Gilson de Oliveira defendeu com brilhantismo a sua tese de doutorado em Sociologia. Foi orientada pelo prof. Joanildo Burity e tem por título: Pluralismo e novas identidades no cristianismo brasileiro. Ela sustenta que o campo religioso brasileiro vivenciou um amplo processo de pluralização nas últimas décadas. A diversificação das identidades, discursos e movimentos cristãos no país desempenhou um papel primordial nessa pluralização.
.
A tese desenvolve uma análise dos principais discursos cristãos surgidos no Brasil, na segunda metade do século XX. Explicita seus processos de formação, os deslocamentos sofridos ao longo de sua trajetória, quais as práticas e lógicas sociais que compõem esses discursos, quais as narrativas e fantasias que os sustentam ou desafiam, e quais as relações e implicações estabelecidas ou delineadas entre esses discursos e movimentos e as dimensões cultural, política e econômica na sociedade brasileira atual.
.
O estudo realizado observou que o processo de modernização do país promoveu um amplo deslocamento do imaginário religioso católico nacional, até então hegemônico, e desencadeou um movimento de desconstrução da polarização antagônica entre catolicismo e protestantismo que sustentava esse imaginário. A partir desse deslocamento inicial foram formados três diferentes classes de novos movimentos cristãos: os movimentos que buscaram articular o cristianismo à modernidade (ecumenismo, cristianismo da libertação e evangelicalismo); os movimentos que surgiram a partir das margens do processo de modernização e se deslocaram para o centro (pentecostalismo, renovação carismática e neopentecostalismo); e os movimentos que se articularam como uma reação à modernização (neo/conservadores católicos e protestantes).
.
A pesquisa observou também que a crise das metanarrativas, das utopias e das esquerdas, na modernidade, contribuíram significativamente para gerar uma crise dos movimentos cristãos progressistas, o que, em conjunto com o desenvolvimento do mercado midiático, favoreceu a formação de um novo imaginário hegemônico no campo religioso. Esse imaginário, regido principalmente pelas lógicas religiosas do neopentecostalismo, apresenta características inegavelmente pluralistas, mas concebe e organiza esse pluralismo a partir das regras do mercado midiático e do espetáculo, constituindo uma espécie de “pluralismo religioso de mercado”. Esse modelo hegemônico de pluralismo é contestado, em diferentes sentidos, por diversos discursos e movimentos no campo cristão, entretanto nenhum deles demonstra ainda a capacidade de desafiar seriamente o novo imaginário dominante.

Veja alguns sites representativos desses grupos:
Ecumênicos:
http://www.conic.org.br/
http://www.claibrasil.org.br/
http://www.cese.org.br/
http://www.koinonia.org.br/
Cristianismo da Libertação:
http://www.adital.com.br/
http://www.servicioskoinonia.org/
http://www.cebi.org.br/
http://www.cebsuai.org/
Evangelicais:
http://www.ftl.org.br/
http://www.ultimato.com.br/
http://www.redefale.blogspot.com/
http://www.novosdialogos.wordpress.com/
Pentecostais:
http://www.cgadb.com.br/
http://www.silasdaniel.blogspot.com/
http://www.geremiasdocouto.blogspot.com/
http://www.teologiapentecostal.blogspot.com/
Católicos Carismáticos:
http://www.rccbrasil.com.br/
http://www.comshalom.org.br/.br/
http://www.cancaonova.com/
Neopentecostais:
http://www.igrejauniversal.org.br/
http://www.iigospel.org.br/
Católicos Conservadores:
http://www.montfort.org.br/
http://www.veritatis.com.br/
http://www.catolicismo.com.br/
http://www.permanencia.org.br/
Evangélicos Conservadores:
http://www.monergismo.net.br/
http://www.monergismo.net.br/
http://www.baptistlink.com/
http://solascriptura-tt.org/
http://www.juliosevero.blogspot.com/
http://www.conscienciacrista.com.br/
.
.
SERVIÇO:
OLIVEIRA, Gustavo Gilson. Pluralismo e novas identidades no cristianismo brasileiro. Recife, 2009. 400 p. Tese de Doutorado - Sociologia, UFPE.

Gustavo Gilson Sousa de Oliveira possui doutorado (2009) e mestrado (2001) em Sociologia pela UFPE e graduação em Psicolgia pela UFRN (1998). Tem experiência docente e de pesquisa nas áreas de Psicologia Social, Sociologia e Educação, com ênfase nos estudos sobre religião, identidades coletivas, movimentos sociais, educação e sociedade, análise do discurso e epistemologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!