24 de abr de 2013

ENVOLVIMENTOS DO CRISTIANISMO

II SIMPÓSIO CRISTIANISMO E INTERPRETAÇÕES
do Grupo de Pesquisa Cristianismo e Interpretações
da Universidade Católica de Pernambuco
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião

O objetivo do Simpósio é partilhar estudos, por meio de comunicações, sobre o cristianismo em sua pluralidade de manifestações, com o intuito de envolver um público mais vasto através da publicação desses estudos. O evento acontece na Universidade Católica de Pernambuco, Auditório do CTCH, primeiro andar de Bloco B, nos próximos dias 25 e 26 de abril de 2013:

25 de abril
15h Inscrição 
17h30 às 19h30 Mesa 1 – Coordenação: Prof. Dr. Cláudio Vianney Malzoni (UNICAP)
"Jesus e física quântica", Prof. Dr. Isidoro Mazzarolo (PUC-Rio, Secretário da ABIB) e "Interpretação bíblica e Lutero", Prof. Dr. Flavio Schmitt (Faculdades EST-RS)
26 de abril
14 às 17h Comunicações 
17h30 às 19h30 Mesa 2 – Coordenação: Prof. Dr. João Luiz Correia Júnior (UNICAP)
"Jesus e os provérbios", Prof. Dr. Valmor da Silva (PUC-Goiás) e "Lucas chegou à Arábia", Prof. Dr. Pedro Lima Vasconcelos (UFAL)

COMUNICAÇÕES

Adenilton Tavares De Aguiar
LEXICOLOGIA, HIPERBOLISMO E ELABORAÇÃO ESTÉTICA: UMA OPÇÃO METODOLÓGICA PARA ANÁLISE DA AUTENTICIDADE DAS ASSIM-CHAMADAS CARTAS PSEUDOPAULINAS
Este estudo busca mostrar que a teoria dos campos lexicais afigura-se como uma abordagem promissora para lidar com a problemática da autenticidade das assim-chamadas cartas pseudopaulinas, tendo em vista que ela pode tocar no epicentro da discussão, uma vez que, segundo as obras consultadas, os argumentos contra ou a favor da autenticidade dessas cartas estão, via de regra, diretamente relacionados com o léxico adotado por Paulo, tanto em face de sua preferência por um campo semântico hiperbólico quanto pela fixidez da estrutura que caracteriza seus escritos. A comunicação apontará, ainda, que a repetição do vocabulário de cada seção das cartas de Paulo pode ser o ponto de partida para que se avalie a autenticidade das mesmas.  

Alexandre de Jesus dos Prazeres
O CORPO COMO FATOR DE UNIDADE:UMA REFLEXÃO A PATIR DAS DUAS NARRATIVAS DA CRIAÇÃO DO SER HUMANO EM GÊNESIS 1,1 – 2,4a E 2,4b – 3,24
Dentre as concepções sobre o corpo presentes atualmente nas sociedades do Ocidente, há uma noção do corpo como fator de individuação, elemento que distingue o ser humano de si mesmo, do cosmo e dos outros. Partindo desta característica de representação do corpo na atualidade, essa comunicação elabora uma reflexão sobre o modo como o corpo pode ser concebido a partir das duas primeiras narrativas sobre a criação do ser humano em Gênesis. 

Cláudio Vianney Malzoni
GRAÇA E ESPERANÇA EM A PAIXÃO SEGUNDO G.H. DE CLARICE LISPECTOR
Clarice Lispector é uma das melhores escritoras brasileiras do século XX. Entre sua obra está A paixão segundo G.H. Escrito em primeira pessoa, como um relato autobiográfico, o livro pode ser visto como um monólogo no qual a personagem confronta-se consigo mesma. O livro vai aos poucos crescendo em intensidade. Já pelo final, um capítulo começa com a frase: Não devo ter medo de ver a humanização por dentro. É este capítulo que será abordado neste trabalho. A palavra-chave do capítulo é esperança. A personagem afirma que a esperança é um adiar, por medo, a existência. De passagem, ela toca no tema da graça. Ora, a noção de graça é central na teologia do apóstolo Paulo e, de modo especial, na Carta aos Romanos. O presente trabalho pretende relacionar graça e esperança em Clarice Lispector e em Paulo, tomando como base o referido capítulo de A paixão segundo G.H., e as ocorrências destes dois termos na Carta aos Romanos.

Crévio Adelino Da Rocha
O SANTUÁRIO DE SÃO SEVERINO DO RAMOS: EXPRESSÃO DE RELIGIOSIDADE NO NORDESTE BRASILEIRO
A pesquisa teve como objetivo analisar a relação entre o devoto e o santo no Santuário de São Severino do Ramos em Paudalho-PE, buscando identificar as trocas simbólicas nas manifestações de devoções populares. A fundamentação foi construída a partir da obra de Pierre Bourdieu (2007). A pesquisa exploratória descritiva foi utilizada para investigar a relação das trocas simbólicas relativas à promessas, milagres e ex-votos entre os devotos de São Severino do Ramos, no Santuário de São Severino do Ramos em Paudalho-PE. A partir da análise, buscou-se compreender o fenômeno religioso que se dá naquela localidade.

Jair Rodrigues Melo
A SIMBOLOGIA DA RESISTÊNCIA POLÍTICA EM TEXTOS SAGRADOS: HERMENÊUTICA A PARTIR DE Ap 17,1-18
O presente trabalho versa sobre a simbolização da resistência política presente em Apocalipse 17,1-18. Nesse sentido, busca-se analisar as relações entre o conjunto de símbolos utilizados no texto e a resistência política das comunidades cristãs diante da opressão do Império Romano, no alvorecer do Cristianismo. A partir de uma metodologia de natureza bibliográfica, o presente trabalho fomenta uma reflexão crítica entre o texto e o contexto do Apocalipse enquanto literatura engajada diante da oposição a condições opressoras às quais muitas comunidades cristãs estavam submetidas. Está dividido em três partes: o Apocalipse em seu contexto socioeconômico e político-religioso, análise hermenêutica de Ap 17,1-18 e o uso de símbolos no texto em questão como resistência política. 

João Luiz Correia Júnior
UMA ABORDAGEM BÍBLICO-TEOLÓGICA SOBRE O AMOR
A busca pelo amor, assim como a busca pela felicidade, é uma das principais preocupações do ser humano. Uma busca confusa e desenfreada, em que muitas vezes não se consegue nem mesmo identificar o objeto ou o objetivo. Afinal, o que é o amor, o que significa amar? São múltiplos os significados que o termo “amor” apresenta na linguagem comum, na vida cotidiana, segundo os vários gêneros literários, para os estudiosos da Bíblia, da Teologia ou da Filosofia. Seja qual for o meio utilizado para se tentar defini-lo, o certo é que o amor modifica nossa vida, transfigura e reconfigura o mundo, e é excelente antídoto á violência. O olhar bíblico-teológico sobre o amor tem como objetivo oportunizar uma reflexão através de alguns textos do Primeiro e do Segundo Testamentos, convidando a que nos deixemos surpreender pela espontaneidade com que as diferentes formas de amor são neles evocados.  

Jônatas de Mattos Leal
A SORTE DO ÍMPIO E O AZAR DO JUSTO: UMA BREVE NOTA SOBRE O SIGNIFICADO DE MIQREH (SORTE) EM ECLE 2:14
Entre os textos que têm inquietado a muitos leitores do livro de Eclesiastes está Ecle 2,14 onde lê-se: “O sábio tem os olhos abertos, o insensato caminha nas trevas. Porém compreendi que ambos terão a mesma sorte” (Bíblia de Jerusalém). O propósito do presente trabalho é esclarecer o significado da palavra miqreh (sorte) no verso aqui citado. As implicações de uma leitura apressada do texto são óbvias: se miqreh diz respeito à recompensa final pós-vida de ímpios e justos ou sábios e tolos, a vida não teria significado algum. Porém, como harmonizar um destino comum de sábios e tolos com o convite a uma vida significativamente sábia feita por Qohelet em outras partes do livro? O uso da raiz verbal no livro e em outras partes da Bíblia, bem como o contexto geral de Eclesiastes, pode ajudar a elucidar tal questão num dos livros mais interessantes e, por que não dizer, mais inquietantes da tradição judaico-cristã.

José Soares de Jesus
TRAÇOS DO CATOLICISMO NA SOCIEDADE GLOBAL
A preocupação com o espaço da Religião na sociedade moderna passa por alguns caminhos de encontro e desencontro entre o ser humano na sua individualidade e os grupos sociais, culturais e religiosos que estão mergulhados e influenciados pela pluralidade e pela globalização atual. A Religião organizada pelas grandes tradições, como o Cristianismo (dentre dele o Catolicismo Romano), o Judaísmo, o Budismo e outros caminhos religiosos, está passando por desafios inerentes ao contexto da modernidade. É questionada no que diz respeito à doutrina, à metodologia e à atuação concreta na vida dos fiéis que a seguem de perto. Por isso, faz-se mister indagar: há condições do Catolicismo atual sobreviver na sociedade plural em que vivemos? A perplexidade para pesquisadores e teólogos é imensa e, no campo das Ciências da Religião, várias correntes de pensamento vão divergindo entre si, o que favorece uma ampla e necessária discussão. Numa delas, se preconiza o fim da Religião, como no pensamento de Reginaldo Prandi: “Quando se invoca Deus, o gesto é meramente parte de uma etiqueta, não é uma interpelação de cuja resposta possamos depender” (PRANDI, apud, MOREIRA e OLIVEIRA, 2008, p. 25). Existe também aqueles que apregoam a continuidade da Religião. Robertson, John W. Meyer e também o antropólogo Clifford Geertz. Para Geertz, a Religião continua influindo, e se constitui um marco social decisivo na sociedade atual (MOREIRA e OLIVEIRA, 2008, p. 24). Para estabelecer um diálogo aberto e pertinente sobre a questão, essa comunicação estabelecerá um paralelo entre dois traços do catolicismo atual e sua pertinência ou não na convivência plural que se esboça na vida religiosa moderna.

Luiz Henrique Rodrigues Paiva
A METODOLOGIA E A DIDÁTICA NO ENSINO RELIGIOSO DAS ESCOLAS PÚBLICAS E COLÉGIOS RELIGIOSOS DE PERNAMBUCO EM 1940
O referido trabalho tem como finalidade analisar, debater e expor a metodologia e a didática utilizada no Ensino Religioso durante os anos 1940 nas Escolas Públicas e Colégios Religiosos de Pernambuco. Para realizar o mesmo, foi necessário realizar todo um levantamento de fontes primárias e bibliográficas com o intuito de colher dados e resultados sobre a referida metodologia e didática. Também foi necessário fazer um estudo sobre o passado educacional de nosso país, onde mostramos a grande importância da formação religiosa para a criação de uma mentalidade cristã, sem dar muito espaço para outras crenças religiosas; o que torna muitas vezes o ensino religioso algo árduo de ser realizado. Para compreendermos essas análises foram feitos estudos baseados em grandes teóricos como, José Rafael de Menezes, Robson Stigar, Yêda Grangeiro, Delfina Alves Santos e Alice Carneiro da Cunha. É importante notar que muitos conceitos utilizados nos anos de 1940 prevalecem até os dias atuais, o que permite fazer um paralelo entre as duas épocas, na mesma disciplina. 

Mauro José Alves de Azevedo
RITUAIS CATÓLICOS, VIOLÊNCIA E O FUTEBOL DE VÁRZEA NO RECIFE
Pensar nos Rituais Católicos, na violência e no futebol de várzea recifense é entender que existe uma relação próxima, íntima. Após coletar dados com atletas da região, em campos da Torre, do Zumbi e do Córrego da Gameleira, foram encontradas e registradas em gráficos, situações que nos mostram a prática dos rituais católicos antes, durante e até depois das partidas futebolísticas. Mas, paradoxalmente, o corpo é utilizado como instrumento de uma violência que destoa daquela que, até então, é esperada do esporte bretão. Há um reconhecimento por parte dos atletas que, mesmo praticando rituais cristãos católicos, motivos exteriores ao ambiente da contenda os levam a agir com violência contra seus adversários. De qualquer forma, na prática esportiva futebolística de várzea estão presentes rituais cristãos católicos que são demonstrativos de fé religiosa. 

Valtemir Ramos Guimarães
HERMENÊUTICA FUNDAMENTALISTA DA BÍBLIA: UMA ABORDAGEM CRÍTICA DO PONTO DE VISTA HISTÓRICO (SÉC. XIX – XX)
A presente pesquisa tem como objetivo analisar a Hermenêutica Fundamentalista da Bíblia desde, desde o seu surgimento no séc. XIX até os dias atuais. Sem dúvida, o que se observa nos últimos tempos é uma crescente onda de fundamentalismos, tanto no Cristianismo, quanto no Judaísmo, Islamismo e em muitas outras Religiões. Partindo da ideia de que a hermenêutica fundamentalista tem a intenção de contribuir para fundamentar a fé e fortalecer a esperança em meio às crises da vida, propomos estudar tal fenômeno com mais atenção, buscando compreende-lo criticamente, em sua complexidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!