31 de jan de 2013

WALTER VAI SER DOUTOR

Para alguns, ingressar no meio acadêmico denota a mesma coisa que viver em um mundo com pessoas frias, egoístas e gananciosas. Significa viver num mundo de representações, no qual o mais importante não é ser, mas sim aquilo que os outros acreditam que você é. Um exemplo disso é o currículo lattes, no qual muitos, primeiramente olham para a barra de rolagem, pois parece que, quanto menor for a barrinha, maior seria a identidade intelectual do seu dono.

Esses dias, quando fui atualizar meu lattes, identifiquei no mesmo, não somente um resumo de uma história acadêmica, construída com diplomas, certificados e declarações, mas enxerguei também uma história de vida, repleta de emoções vivenciadas com professores/as e amigos/as. Essa história teve início em 2003, quando ingressei no curso Licenciatura em História da UNICAP. Nessa graduação, conheci a professora Emanuela Ribeiro, responsável pelos meus primeiros passos na vida acadêmica, pois sob sua orientação, no PIBIC, vivi minha primeira experiência como pesquisador.

Eis que quatro anos se passaram, finalmente a graduação concluída. Mas percebi que aquele era simplesmente o primeiro passo da caminhada. Em 2008, entrei numa especialização em Cultura Pernambucana na FAFIRE, na qual tive a professora Emanuela Ribeiro novamente como minha orientadora. Neste mesmo ano, passei na seleção do mestrado em Ciências da Religião da UNICAP: foram mais dois anos de estudos e pesquisas, desta vez sob a orientação do professor Luiz Carlos, com o qual aprendi que a caminhada de um mestrando é bem diferente daquela do graduando. Foram dois anos, que pareceram ser mais longos que os quatro da graduação, mas o ano de 2010 chegou: dissertação na mão, estava na hora de concluir mais uma etapa.

Após a defesa, igualmente ao período da graduação e mestrado, continuei participando de congressos, publiquei alguns artigos e o mais importante, mantive contato com meus amigos e professores da UNICAP, especialmente com meus orientadores. Agora em 2013, um novo caminho se abre para mim, pois fui aprovado na seleção do doutorado em História da Universidade Federal de Uberlândia. Lá desenvolverei minha tese, analisando a representação da mulher na revista Maria, no período compreendido entre 1913 e 1930. Vou para outro estado, mas meus vínculos com a UNICAP permanecem, pois foi aqui que dei meus primeiros passos. As parcerias acadêmicas continuam e vão se multiplicar, principalmente através da revista Paralellus, da qual integro a comissão editorial. Além disso, vou com a certeza de que as relações humanas com a turma de Ciências da Religião, aquelas que se escondem nas caixinhas do lattes e que realmente marcam a minha pessoa, permanecerão para sempre.

Mais no blog:
Mais um mestre no doutorado
Sucesso dos nossos mestres
Mestrado lança eBook
Só tem artista
Missão batista
Curso cheio de craques
Dom Jaime dá exemplo
Sessenta dias em São Bernardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!