28 de nov de 2012

PREPARANDO O CONGRESSO 2013




Conforme se vê na reportagem acima, que o nosso Mestre Luca Pacheco e a jornalista Tatiana Meireles prepararam pra Rede Vida, no último dia 9 de novembro o Mestrado em Ciências da Religião da UNICAP realizou um Colóquio do "Grupo de Pesquisa Religiões, Identidades e Diálogos", com o tema: "Para onde vão as religiões no Brasil?". Você pode saber mais do Colóquio por aqui e inclusive ver as fotos aqui. O evento inaugurou oficialmente os trabalhos preparatórios para o IV Congresso da ANPTECRE - Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião, que ocorrerá de 4 a 6 de setembro de 2013 na Universidade Católica de Pernambuco, no Recife, em torno dessa mesma temática. Nos próximos dias o site do Congresso entrará no ar, trazendo informações, chamadas de Sessões Temáticas e inscrições.

Com esse caráter de lançamento do Congresso da ANPTECRE de 2013, o Colóquio foi encerrado pelo presidente da Associação, professor Flávio Senra, da PUCMG, que fez uma conferência colocando justamente as questões que motivam os estudos sobre o seu tema central. Qual é o futuro das religiões no Brasil? Cada pessoa vai organizar a sua religiosidade em um cenário multiforme, com menos doutrinas e mais experiências emotivas? Cada religião vai reforçar sua ortodoxia e lutar por espaço político, defendendo o moralismo sob influência de potências culturais mundiais? As religiões e espiritualidades vão disputar o mercado cultural na televisão e na internet, apelando mesmo para mensagens apocalípticas? Todas as religiões vão convergir para uma espiritualidade ecológica e de nova consciência global?

Em tempos de modernidade globalizada, com grandes possibilidades tecnológicas e enormes dificuldades de relações entre grupos humanos e destes com a natureza, as pessoas tendem a ficar mais egoístas, no sentido de ouvir mais a própria intuição. Paradoxalmente, isso leva à busca por uma espiritualidade maior e uma melhor compreensão do significado da vida, o que pode inclusive redefinir e ampliar os nossos limites éticos.

Será, então, que vamos assistir à ascensão de um "Deus Verde" planetário e de uma "Nova Consciência" espiritual? Ou, ao invés, as crises culturais e econômicas que atravessam o planeta, levarão também no Brasil a uma politização de ortodoxias moralistas e sob pressão de superpotências mundiais? O fenômeno religioso sempre teve grande importância em terras brasileiras, tanto nos primeiros séculos de sua história, quando as crenças ameríndias, o catolicismo lusitano e as religiões africanas aqui se encontraram para formar nosso campo religioso; quanto nos dois últimos séculos, quando outras denominações cristãs, religiões orientais, islamismo e judaísmo implantaram-se entre nós, diversificando nosso panorama religioso e conferindo-lhe grande vitalidade e diversidade.

O campo religioso brasileiro contemporâneo, portanto, é muito dinâmico e nos inquieta. Diante dos dados do Censo IBGE 2010, que já estão gerando análises e interpretações, restamos intrigados com o crescimento dos "sem religião" e, ao mesmo tempo, do espiritismo; com o vigor e as combinações dos pentecostalismos cristãos; com o ressurgimento das vivências de transe e com o aparecimento de uma espiritualidade trânsfuga em redes sociais e caminhadas turísticas. Enfim, para onde vão as religiões no Brasil? Esse será o eixo sobre o qual vamos refletir nesse Congresso da ANPTECRE, que se justifica pelo tempo de grandes transformações culturais que vivenciamos e pela necessidade dos estudos da religião realizarem uma leitura crítica das alternativas religiosas que se configuram em tal contexto. Anotem nas agendas: de 4 a 6 de setembro de 2013, a gente se encontra no Recife!

mais no blog:
Tolerância é pouco
Tecendo diálogos
Para onde vão as religiões
Anais último congresso
Maioridade acadêmica
Interfaces nos estudos da religião
Novos métodos em ciências da religião

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!