15 de out de 2012

PARA ONDE CAMINHA A ESPIRITUALIDADE?!



As caminhadas, romarias e peregrinações, existem em todas as religiões e contam uma história, gravada na pedra, sobre a necessidade de se lançar em direção a outro lugar que favoreça a transcendência, sobre a atração pelo magnetismo do lugar sagrado enquanto terra de satisfação do desejo espiritual, onde é possível encontrar marcas do divino seguindo e perseguindo no espaço as suas pegadas. Hoje convivemos com romeiros populares e devotos de santuários, depauperados material e teologicamente, mas também com peregrinos pós-modernos e transreligiosos, mochileiros de uma espiritualidade trânsfuga e um senso vago do sagrado, que manifestam vontade de evasão e de novos encontros, mesclando-se com o turismo organizado. Como interpretar esses fenômenos? Para onde caminha a espiritualidade? Vamos conversar sobre isso na próxima sessão do nosso Fórum.

O Fórum Inter-Religioso da UNICAP é organizado desde 2007 pelo Observatório Transdisciplinar das Religiões no Recife. São encontros mensais de animadores das tradições religiosas da região, para conhecimento mútuo e exercício de tolerância cultural, para ensaios de uma veneração pluralista pelo sagrado. Depois de uma fase de re-conhecimento de quase trinta grupos religiosos mais presentes em Pernambuco, o Fórum começou a trabalhar questões transversais às tradições espirituais, como "Religiosidade e educação nas escolas", "Sacrifício e religiões comparadas" e, neste semestre, estamos desenvolvendo uma série de encontros sobre "Tempos pós-modernos, espaços pós-religiosos?!".

No último dia 17 de setembro (veja aqui), debatemos sobre a "Filosofia da sociedade pós-religiosa", com o Dr. Anderson Alencar (UFAL); no próximo dia 22 de outubro vamos conversar sobre "Caminhos da espiritualidade, espiritualidades do caminho", com o médico Nilton Curvêlo e o nosso professor Artur Tavares, e, no dia 19 de novembro, a discussão será sobre "Complexidade e sacralidade", com a Dra. Conceição Almeida (UFRN). As sessões do Fórum são sempre às 17h, no Auditório do 1º andar do bloco B da Universidade Católica, com entrada franca.

No encontro da próxima segunda, 22 de outubro, então, vamos contar com as presenças de Nilton Curvêlo e Artur Tavares, para nos ajudar a pensar para onde caminha hoje a religiosidade. Nilton S. Curvêlo é médico militar e chefiou, entre outros, o Serviço de Saúde da Missão das Nações Unidas em Angola (UNAVEM II). Redescobriu a espiritualidade no Caminho de Santiago de Compostela (sobre o qual escreveu o livro Relato de um peregrino. Recife: CEPE, 2006, 2ª ed.) e idealizou uma versão pernambucana dessa experiência, o Caminho de Santo Amaro, que em janeiro será realizado pelo sétimo ano consecutivo (saiba mais aqui).

José Artur Tavares de Brito, conhecido como Artur Peregino, é Mestre em Antropologia Cultural pela UFPE. Graduado e Licenciado em Filosofia e também em Teologia, Artur é professor da UNICAP e trabalha com ritualidade e sistemas simbólicos, tendo assessorado a pastoral das romarias. Anima grupos de caminhadas com universitários (veja aqui) e criou há mais de vinte anos o Grupo de Peregrinas e Peregrinos do Nordeste, que realiza caminhadas temáticas anuais (saiba mais aqui). Com a ajuda desses experientes guias, vamos discutir sobre "os caminhos da espiritualidade e as espiritualidades do caminho", sobre as encruzilhadas por onde a fé passa em nossos tempos. Apareça, conheça os seus relatos e, quem sabe, descubra para onde as almas caminham...

Mais sobre o assunto:
Cristãos não-teístas?
Sacralidade laica
Deus tem futuro?
Mergulho espiritual
Fim das religiões agrárias
Religião pelos sertões
Interpretação pós-religiosa?
Cultura pós-religiosa

Um comentário:

  1. o futuro é sem religião e sem igreja: no terceiro milênio a espiritualidade floresce em mundos altamente conectados, nas redes...
    veja o pensamento de Augusto de Franco: http://net-hcw.ning.com/page/biblioteca
    baixe o seu livro "Sem religião e sem igreja": http://net-hcw.ning.com/forum/attachment/download?id=6376140%3AUploadedFile%3A13903

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!