13 de ago de 2012

PLURALIZAÇÃO RELIGIOSA EM PERNAMBUCO

Municípios com menos de 50% de católicos em Pernambuco 

Dia desses, com muito gosto, pudemos apreciar (veja aqui) a tese de doutoramento de Gustavo Oliveira, que é formado em sociologia e psicologia e professor do Departamento de Fundamentos Sócio Filosóficos da Educação da UFPE. Com prazer, compartilhamos agora um contributo seu para a discussão dos dados sobre religião no último Censo, com o título "A pluralização do campo religioso no Brasil e em Pernambuco segundo o Censo 2010":

"Os dados sobre religião do Censo 2010 do IBGE chamaram a atenção de diversos setores sociais por indicar que a proporção de católicos no Brasil continua decaindo vertiginosamente (de 73,57% em 2000 para 64,63% em 2010) ao mesmo tempo em que se ampliam em diferentes compassos o número de evangélicos (de 15,41% para 22,16%), de “sem religião” (de 7,35% para 8,04%) e de espíritas (de 1,33% para 2,02%). Apesar do interesse despertado pelo visível processo de transformação no cenário religioso nacional, porém, poucas das análises esboçadas têm enfocado os aspectos regionais e locais dessas mudanças. Poucas, igualmente, têm buscado discutir mais qualitativamente sobre os sentidos e as possíveis implicações desse processo para a realidade social, cultural e política no país e especialmente nas diferentes regiões e estados.

Uma leitura inicial dos dados do Censo 2010 sobre religião em Pernambuco indica não somente que o estado tem vivenciado o mesmo movimento de pluralização do campo religioso observado no cenário nacional, mas, parece revelar também que esse processo tem ocorrido de forma mais intensa em Pernambuco (juntamente com a Bahia) que nos demais estados do nordeste. Indica ainda que esse fenômeno ocorreu de forma mais brusca no estado a partir da década de 1990, que se desenvolveu de forma particularmente acentuada na Região Metropolitana do Recife e no litoral, embora também já seja expressivo nas regiões de Caruaru e Petrolina e, especialmente, que vem produzindo um cenário novo no qual um número significativo de munícipios pernambucanos (20) passa a apresentar uma proporção de menos de 50% de católicos, dois dos quais (Rio Formoso e Sirinhaém) já são de maioria religiosa evangélica em 2010..."

Leia o artigo completo aqui, no blog de ciências sociais Que cazzo.

Veja mais no blog:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!