4 de jun de 2012

VIRADA SUSTENTÁVEL



Todo mundo já ouviu falar da Virada Cultural, um evento anual promovido desde 2004, no começo de maio, pela prefeitura de São Paulo, que atrai milhões de pessoas para 24 horas ininterruptas de eventos na cidade, como espetáculos musicais, peças de teatro, exposições de arte e de história. Esse negócio foi inspirado na Nuit Blanche de Paris, que agita anualmente a capital francesa com atrações que seguem madrugada adentro. O grande resultado da Virada tem sido levar atrações de primeira linha a cidadãos de todas as classes sociais.

Pois bem, desembarquei em São Paulo (a trabalho!) neste começo de junho e descubri que a cidade está "virada" novamente, mas agora pela reunião de iniciativas que vinculam ecologia e espiritualidade: é a Virada Sustentável! A maior parte da programação se concentrou nos dias 2 e 3, mas tem muita coisa que vai até o dia 10. Compartilho a ideia porque pode inspirar muitos animadores culturais de outros rincões e das diversas artes e militâncias, inclusive religiosas. Saibam que são cerca de 600 atividades culturais e educativas, espalhadas por mais de 120 espaços, inclusive da periferia, que estão agitando a capital paulista.

Esta já é a segunda edição da Virada Sustentável, com o objetivo de ampliar a formação cidadã a partir de uma abordagem positiva e prática, usando a arte e a cultura como ferramentas principais. São diversas atrações gratuitas, como exposições, filmes, oficinas, workshops, peças de teatro e shows de música, sempre com conteúdo ligado aos temas da sustentabilidade, como biodiversidade, água, mudanças climáticas, mobilidade urbana, consumo consciente, qualidade de vida e meditação.

Tem mais: a Virada Sustentável acontece por uma mobilização espontânea da sociedade: vários grupos vão aderindo à programação e multiplicando a iniciativa. As decisões da equipe de organização são orientadas por um Conselho Curador, constituído por 16 profissionais reconhecidos na área de sustentabilidade. Além de analisar e aprovar a aderência das atrações, o Conselho decide as questões éticas relacionadas ao evento, como o veto à participação de empresas de álcool, armamento e tabaco.

Com esse espírito ecológico espalhado pela cidade, 27 restaurantes da capital paulista embarcaram no desafio de oferecer cardápios onde a sustentabilidade vira temática para criação de pratos. Os chefs desenvolveram menus com produtos de origem 100% orgânica, sem desperdício de alimentos e com a redução de resíduos descartados. Outra adesão é a do Yoga pela Paz, que busca promover atividades que proporcionam saúde, bem-estar e equilíbrio entre as pessoas, o que resulta diretamente em um mundo mais sustentável: escolas e profissionais de yoga, meditação e outras práticas de espiritualidade participam da programação Zen, oferecendo aulas gratuitas para a população. Fica o desafio de reinventarmos o bom exemplo por aí afora...

Gilbraz.
...
... Confira aqui a programação.

Mais no blog:
Ecologia e religiões

2 comentários:

  1. Ei, o que é que o senhor tá fazendo em Sampa? Por que não avisou que vinha? Tá esquecendo dos amigos, é? Oxe?!!
    Eduarda Hor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. menina, quem dera poder passear e rever o povo que eu gosto... tou passando nas carreiras, avaliando curso pro inep... mas um dia eu crio juízo e sigo o coração! cheiro gostoso, até lá!

      Excluir

Obrigado pela sua participação!