28 de mar de 2012

A FESTA DE SANTA LUZIA

Defesa da Dissertação de Mestrado em Ciências da Religião na UNICAP
de José Carlos de Lima Filho

EXPRESSÕES DE RELIGIOSIDADE NA FESTA DE SANTA LUZIA EM MOSSORÓ/RN

O estudo da religiosidade e da religião na festa é fundamental para a compreensão do mito, rito e os símbolos inseridos na devoção e na promessa ao santo do catolicismo popular, tendo como inspiração pontual o foco nos rituais, especialmente o rito processional ou itinerante, que ainda perpassa o século XXI, mesmo diante de tanta dessacralização. O propósito desta pesquisa é refletir, dentro do ritual itinerante, sobre diferentes expressões como gestos, silêncio, vestimentas caracterizadas, objetos, bandeiras e sons que se encontram movimentando as relações de proximidade entre o romeiro (devoto e/ou curioso) e o santo. Para tornar esta reflexão fundamentada, decidimos partir de uma pesquisa de campo, durante cinco dias, junto aos frequentadores, devotos promesseiros, tentando coletar informações livres e espontâneas, agregando-a ao material bibliográfico que trata do mito, rito e símbolos utilizados pelo caminheiro na procissão de Santa Luzia. O nosso objetivo é apontar as diversas expressões de religiosidade na festa da Santa Padroeira; pontuar a importância dos ritos itinerantes como fenômeno religioso numa sociedade secularizada; refletir sobre o rito ao ar livre a partir de uma relação próxima entre o fiel e o divino; entender o sincretismo e a noção de sagrado, usando a metodologia da “observação-participante” na festa de Santa Luzia em Mossoró (RN). Palavras-chaves:identidade e práticas sociorreligiosas, festa, devoção, sincretismo, fenômeno religioso.

Dia 3 de abril às 15h
No anfiteatro do 3º andar do bloco G4

Banca examinadora:
Luiz Alencar Libório (Orientador)
Zuleica Dantas P. Campos (UNICAP)
Remi Klein (UNISINOS)

Um comentário:

  1. Olá JOCAFI, grande figura da terra do sol. Não deu para acompanhar "dai" mas li o resumo e fiquei "daqui" torcendo. Muita religiosidade e Santa Luzia, nem se fala. Muito simbolismo e um povo frenético e lutador. Valeu pelo tema. Soares - ARACAJU.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!