1 de dez de 2011

COMITÊ DA DIVERSIDADE RELIGIOSA

Camisa Diversidade,
Instituto Maria Preta
A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), instalou nesta quarta-feira (30), em Brasília, um Comitê de Diversidade Religiosa. Na ocasião, também foi lançada a Campanha de Combate à Intolerância Religiosa. O Comitê, que está sendo formado por representantes de diversas tradições espirituais mas também de estudiosos, tem o objetivo de pensar metodologias, estratégias e referenciais epistemológicos para o diálogo, tanto com representantes de diversas religiões, quanto entre pessoas sem religião. A meta é que as entidades religiosas possam tornar-se promotoras de paz, justiça e cidadania e busquem a superação da intolerância.
.
Segundo a coordenadora-geral de diversidade religiosa da SDH, Marga Strhöher, a intolerância religiosa se dá pela não aceitação do diferente. “Partimos de uma concepção de uma sociedade homogênea, que desconsidera a diversidade, em que determinada cultura, que também é forjada pela religião, se colocou como cultura universal no percurso histórico brasileiro” afirmou. Com o slogan “Democracia, Paz, Religião – Respeite”, a campanha de Combate à Intolerância Religiosa tem o objetivo de promover o respeito à diversidade religiosa, eliminando todas as formas de intolerância.

Após a instalação do Comitê e lançamento da campanha, o dia prosseguiu com um Seminário sobre Diversidade Religiosa. A relatora da Conferencia Mundial Contra o Racismo, Xenofobia e Intolerâncias Correlatas de Durban, Edna Roland, fez palestra sobre as implicações da conferência para a diversidade religiosa. Também esteve presente o pesquisador do Centro Universitário Metodista Sul, Clemildo Anacleto da Silva, que falou sobre Diversidade Religiosa e os desafios para o combate à intolerância religiosa no contexto brasileiro. Presente igualmente no evento, como membro do Comitê da Diversidade Religiosa, o professor Carlos André Cavalcanti, das Ciências das Religiões da UFPB. O monge Marcelo Barros, do Observatório das Religiões do nosso Mestrado na UNICAP, também vai compor o Comitê. A eles desejamos profícuo trabalho de reflexão e conscientização.

...

Um comentário:

Obrigado pela sua participação!