20 de ago de 2013

PARALELLUS PROMOVIDA NO QUALIS

Mariano e Barroca
 (falta Walter, que tá no Canad... ops, em Minas)
Desde 2002 a UNICAP possui a Revista de Teologia e Ciências da Religião, que vem se desenvolvendo e já é conceituada como B2 no Qualis de Filosofia/Teologia. O "Qualis Periódicos" é parte do conjunto de procedimentos utilizado na apreciação do quesito "Produção Intelectual", dentro da “Avaliação Trienal” da CAPES para atribuição de nota aos Programas de Pós-graduação (PPGs). No último 31 de julho foi publicada a atualização final do "Qualis Periódicos", que será utilizada para fins da Avaliação Trienal 2013 (referente ao período 2010-2012), e a novidade é que a segunda revista do Mestrado em Ciências da Religião da Católica de Pernambuco subiu na conceituação para B3.

A Revista Paralellus começou em 2010 como uma publicação dos estudantes do Mestrado. Foi organizada uma enquete no blog do curso para escolher o nome da revista e Paralellus foi o vencedor. Paralelo é todo círculo menor perpendicular ao eixo terrestre e, portanto, paralelo ao Equador. Os paralelos ajudam a nos situar geodésica e até astronomicamente. As suas linhas imaginárias ajudam a nos situar no espaço, assim como os conceitos correlatos de sagrado e de profano também nos ajudam a localizar e interpretar fenômenos de experiências do divino através da história. Foi com essa concepção que a aventura editorial começou, capitaneada pelos então estudantes Carlos Vieira e Mariano Vicente.

Paralellus hoje é uma publicação atualizada semestralmente na plataforma da UNICAP no Open Journal Systems - OJS, através do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER, com política de acesso livre e processo de avaliação por pares, tendo recebido merecidamente a conceituação B3 no Qualis Periódicos da área na Capes. A revista ganhou asas, publica textos inéditos de discentes, docentes e pesquisadores dos diversos Programas de Pós-graduação em Ciências da Religião e áreas afins. Seu objetivo é divulgar a produção do conhecimento sobre o fenômeno religioso no Brasil. Os trabalhos são publicados na forma de dossiês, temática livre e resenhas. Os textos são submetidos ao check list das normas da revista, à pré-avaliação de membro da Comissão Editorial e, se aprovados, são enviados à Comissão de Avaliação, passando por dois avaliadores ad hoc.

Criteriosa assim, a Paralellus está entrando nos melhores indexadores e repositórios nacionais e internacionais. Já podemos confirmar a indexação no LATINDEX e no PKP - Public Knowledge Project, além do Sistema SEER/OJS, através do IBICT. Entre outros aos quais está se submetendo, está o Digital Object Identifier (DOI), que é um padrão para identificação de documentos em redes de computadores, como a Internet. De acordo com o coordenador do Mestrado em Ciências da Religião da Unicap, prof. Gilbraz Aragão, “mais do que organização editorial, a equipe da coordenação editorial da Paralellus, composta atualmente pelos nossos Mestres, Mariano Vicente da Silva Filho (editor-gerente), Walter Valdevino do Amaral (editor, doutorando na UFU-MG) e Luiz Claudio Barroca da Silva (editor, professor de História), tem realizado um verdadeiro trabalho pedagógico e de emulação acadêmica com quem submete artigos à revista e merece os nossos aplausos pelo abnegado trabalho voluntário em prol dos estudos da religião”.

A Revista já lançou números temáticos sobre “Experiências do sagrado”, “Bíblia e hermenêutica”, “Religiões afro e cotidianos” e “Diálogos a partir das religiões. Acabou de lançar, junto com um formato gráfico renovado e mais agradável de ler, o primeiro número de 2013, que traz um dossiê sobre “O pensamento do Padre Comblin”, o qual teve a especial colaboração do Pastor e também Mestre pela UNICAP, Paulo César Pereira.

José Comblin (1923-2011) continua sendo uma figura simbólica para muitos cristãos e cidadãos espalhados pelo mundo e, sobretudo, na América Latina e no Nordeste brasileiro. Um dos fundadores da Teologia da Libertação – de modo especial da Teologia da Enxada – com uma produção privilegiada, seja quanto à qualidade, seja quanto ao seu incansável ritmo de produção, destacando-se a publicação, até o final de sua vida, de centenas de artigos e mais de setenta livros. Comblin se mostrou um apaixonado da causa libertária dos pobres, na perspectiva do seguimento de Jesus. Por eles e com eles viveu e morreu, sempre educando para uma esperança militante. Padre Comblin doou toda a sua biblioteca à UNICAP, que está disponibilizando aos pesquisadores e ao público interessado também os livros escritos por ele e um banco de dados com textos inéditos escaneados.

Para conhecer essa história bonita, e envolver-se com ela,
vale a pena acessar a Revista Paralellus por aqui.

Um comentário:

  1. vigi maria, que os colegas vão longe!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!