4 de abr de 2013

SAUDAÇÕES PASCAIS

Caríssimo Gil e "companhia"

Estamos em plena festa da páscoa e por isso envio uma saudação pros amigos que deixei no Recife, pensando na conversão de todos nós, que fazemos a Igreja. E o que é a Igreja? É o espaço da superação do individualismo, o espaço da nossa união com o outro, o espaço de nossa união com todos. Assim, é também o sinal do Reino de Deus, que se celebra, sobretudo, na eucaristia.

Entre todas as características da liturgia, a mais importante do ponto de vista existencial é o fato de que é "sinaxi". Podemos acreditar como indivíduos, mas outra coisa é confessar nossa fé na sinaxi (o ser juntos). Podemos até rezar no nosso quarto, mas na liturgia a nossa oração nos une àquela dos nossos irmãos e àquela do grande Sumo Sacerdote.

É ele que reza conosco e para nós, oferecendo a si mesmo na eucaristia. Podemos até molhar a nossa cama com lágrimas de arrependimento na nossa cela, mas somente na sinaxi da eucaristia o Senhor precede nossas lágrimas e nos oferece o perdão como vida eterna. Tudo, menos a eucaristia, é individual. Tudo nela é comunhão. Tudo se pode encontrar até fora da Igreja, também em outras religiões: todas as virtudes, a ascese e a nossa espiritualidade.

A única coisa que não se encontra fora da Igreja é a eucaristia: e esse é o dom e a herança de Jesus que "experimentamos” durante a quinta-feira santa e especialmente no tríduo pascal. Espero que na oração anafórica também tenham feito essa experiência de comunhão, pois eu aqui estou cantando louvores ao Senhor, porque me uniu a vocês. Não existe outro modo mais qualificado de estarmos em comunhão, visto que Jesus desejou tanto essa unidade e nos deu esse sacramento.

Diga-me outra religião que tem esta unidade e que manifesta esta “recapitulação”?! Brincadeira à parte, todas as vezes que celebro, eu rezo por todos vocês em nome de Cristo, visto que a oração anafórica me convida a fazer isto com o Santo. Até a vista e uma feliz páscoa, uma feliz passagem do menos ao mais e do mais ao mais ainda, da fragmentação à unidade. Abraços.

padre croata-italiano que reúne qualidades de bom religioso: vida de oração, serviço à promoção dos empobrecidos e gosto pelos estudos. Formado em engenharia aeroespacial, já adulto descobriu a fé cristã e voou por pairagens maduras para outros "céus". Foi professor na UNICAP, onde ofereceu memoráveis cursos sobre catequese. Trabalhou durante anos a serviço da Igreja católica no Nordeste e agora voltou pra Turim, na Itália. Seu e-mail é sarich@ig.com.br  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!