2 de jan de 2013

RELIGIOSIDADE NOS ESPETÁCULOS

Pernambuco vai viver novamente um Janeiro de Grandes Espetáculos: festival internacional de artes cênicas que tem crescido a cada ano (veja aqui o site do evento). O encontro, que sempre faz uma retrospectiva anual das melhores peças de teatro e dança pernambucanas, com uma premiação dos melhores de cada ano, também tem investido em intercâmbios internacionais. O Janeiro de Grandes Espetáculos é um dos maiores eventos das artes cênicas do Brasil, em pleno mês de férias. Com produção de Carla Valença, Paula de Renor e Paulo de Castro, a 19ª edição acontecerá de 08 a 27 de janeiro de 2013, não só na capital, Recife, mas também em Olinda, Caruaru e Arcoverde.

O evento é uma realização da Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), com programação distribuída em 118 sessões de espetáculos locais, nacionais e internacionais para adultos, crianças e na linguagem do teatro de rua, incluindo shows musicais, além de lançamentos de livros, seminário, debates, mesa redonda, palestras, sarau das artes, workshops, leituras dramatizadas, festas, entrega de prêmios e oficinas. Selecionamos abaixo os espetáculos que mais interessam aos estudiosos das religiões...

Bambolenat (Argentina)
Espetáculo de teatro de sombras que apresenta desenho ao vivo e mistura dança com música eletrônica e étnica. Narrando o nascimento do homem e o surgimento de novos mundos tangíveis e intangíveis, a montagem convida o espectador a acompanhar o protagonista em uma viagem repleta de mistério, cor e sensações, onde o conflito primordial é entre o criador e o destruidor ou as tensões entre o homem e a natureza ou entre o humano e o divino. Com artistas de distintas áreas, o grupo investiga esta fusão híbrida como linguagem. Direção: Juan Pablo Sierra. Ator: Matías Haberfeld. Dia 10 de janeiro, às 20h, no Sesc Caruaru (Teatro Rui Limeira Rosal), R$ 20 e R$ 10; Dias 12 e 13 de janeiro, respectivamente às 21h e 19h, no Teatro Barreto Júnior, R$ 20 e R$ 10.

O Desejado: Rei Dom Sebastião (Portugal)
A montagem reúne atores pernambucanos e portugueses. No enredo, um grupo de cômicos ambulantes, comediantes de feiras antigas, conta esta fabulosa história sobre o sebastianismo luso-brasileiro. Nela, misturam-se imaginários de um Rei encantado, que vive adormecido, presente e vivo, como se de verdade fosse, e no seu castelo se guardasse à espera de um novo alvorecer. Desencantado, voltará para redimir o seu povo e um mar bravo se levantará e tudo e todos serão arrastados para a Ilha do Fim do Mundo... Pícara e burlesca, a montagem brinca com a poética do imaginário de dois povos. Texto, encenação, figurinos, cenografia e iluminação: Moncho Rodriguez. Dias 8 e 9 de janeiro, às 20h30, no Teatro de Santa Isabel, R$ 20 e R$ 10; Dias 11 e 12 de janeiro, às 20h, no Sesc Caruaru (Teatro Rui Limeira Rosal), R$ 20 e R$ 10; Dia 17 de janeiro, às 20h, no Sesc Arcoverde (Teatro Geraldo Barros), R$ 10 e R$ 5.

In Vitro (Cia. Vias da Dança – Recife/PE)
A fertilização in vitro funciona como ponto de partida para uma dramaturgia corporal provocativa neste espetáculo de dança contemporânea que se apropria da estética do exagero e da caricatura para traduzir em movimento a vida "invitrada" do século XXI. A montagem questiona, então, as realidades fabricadas e a mudança de conceitos e a quebra de paradigmas neste cenário de próteses e plásticas da sociedade pós-moderna, com interpretações críticas e bem humoradas sobre as consequências positivas e negativas que advém disto. Dia 11 de janeiro (sexta), às 19h, Teatro Marco Camarotti (SESC de Santo Amaro). Duração: 45min | Indicação: a partir dos 16 anos. Ingresso: R$ 20,00 e R$ 10,00.

A Pena e a Lei (Teatro Popular de Arte/TPA – Petrolina/PE)
O enredo da peça gira em torno de quem vai conquistar o coração da fogosa Marieta. O negro esperto Benedito, o motorista Pedro ou um dos dois valentões da cidade de Taperoá: o Delegado e o fazendeiro Vicentão? Ainda na divertida trama, mil confusões criadas pelo desaparecimento de um novilho e um carneiro. São situações que detonam gargalhadas e mostram, como nas outras obras de Ariano Suassuna, a contraposição entre o sagrado e o profano, o cômico e o trágico, no sentido do quanto somos seres destinados ao irremediável. Dia 19 de janeiro (sábado), às 20h30, Teatro Barreto Júnior. Duração: 1h40 | Indicação: livre. Ingresso: R$ 20,00 e R$ 10,00.

Auto da Compadecida (Teatro Experimental de Arte/TEA – Caruaru/PE)
O espetáculo traz elementos do Cavalo Marinho para contar a saga de João Grilo e Chicó, nossos Mateus e Bastião. O Palhaço escrito por Ariano assume nesta montagem o papel de Mestre, e conduz os atores brincantes que se revezam como no Cavalo Marinho para contar o "Auto da Compadecida". Os elementos da brincadeira popular marcam presença no trabalho de corpo, figurinos, adereços de cena e textos musicados, com trilha executada ao vivo pelo elenco na interpretação da saga dos tipos de Taperoá e o encontro entre o inferno e o céu. Dia 20 de janeiro (domingo), às 20h, Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu). Duração: 1h | Indicação: livre. Ingresso: R$ 20,00 e R$ 10,00.

O Animal na Sala (Companhia Linhas Aéreas – São Paulo/SP)
Espetáculo de teatro-dança, com elementos circenses e vocabulário corporal e visual, que utiliza a cronologia da espécie humana para instigar o questionamento de como o Homem tem lidado consigo mesmo enquanto parte do habitat, dos primórdios até o cotidiano moderno. O estado contemplativo do universo primitivo em contraste com o caos tecnológico possibilita uma imersão em questões que vão da potência natural ao encarceramento dos afetos, da sede da descoberta à clausura pela insegurança, da criação artística ao trabalho escravo. Dias 23 e 24 de janeiro (quarta e quinta), às 20h30, Teatro Barreto Júnior.
Duração: 1h15 | Indicação: a partir dos 12 anos. Ingresso: R$ 20,00 e R$ 10,00.

Memórias (Bacnaré – Balé de Cultura Negra do Recife – Recife/PE)
Com trilha sonora ao vivo, músicas em iorubá e uma dança contagiante, o espetáculo mostra a vida dos negros escravos que chegaram ao Brasil no período escravocrata, com cenas que vão do nascimento do guerreiro Zumbi dos Palmares às formas de defesa daquele povo, como o Maculelê e a Capoeira, além dos momentos de caça, pesca, plantio e colheita da cana de açúcar. A encenação também revela o culto aos Orixás e encontros festivos como o Maracatu, o ritual das máscaras com o Cambangula e o casamento com a dança tribal Watuzi. Dia 24 de janeiro (quinta), às 20h, Teatro de Santa Isabel. Duração: 1h15 | Indicação: a partir dos 10 anos. Ingresso: R$ 20,00 e R$ 10,00.

Forró, Verso & Viola – Ivan Ferraz e Convidados
Ivan Ferraz apresenta uma noite de autêntico forró pé-de-serra, repentes e poemas, inspirada no programa Forró, Verso & Viola, apresentado há 12 anos pelo cantor. O show resgata o autêntico ritmo nordestino, destacando repentes de viola, emboladas e poesias, além do improviso dos violeiros. Dia 15 de janeiro (terça), às 20h, Teatro de Santa Isabel. Duração: 1h30 | Indicação: a partir dos 12 anos. Ingresso: R$ 40,00 e R$ 20,00.

Confira aqui a programação completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!