6 de dez de 2012

PACTO DAS CATACUMBAS

Der Katakombenpakt - Das geheime Vermächtnis des Konzils (O Pacto das Catacumbas – O Legado Secreto do Concílio).

Acabou de passar na TV alemã (e está disponível na internet pra quem entende a língua de Goethe) o filme-documentário com esse título, de Bernd Seidl e Wolfgang Rommel, que conta uma história misteriosa: no dia 16 de novembro do ano de 1965, em Roma, cerca de 40 bispos participantes do Concílio Vaticano II desceram às catacumbas de Domitila para celebrar uma missa e assinar um compromisso radical, o Pacto das Catacumbas.

Ao invés de palácios episcopais, vestes suntuosas e títulos honoríficos, os bispos católicos, articulados por Dom Helder Câmara, comprometeram-se a viver com austeridade e lutar pelos direitos dos pobres. O filme combina cenas dos fatos com encenações de Dom Helder, em suas meditações das madrugadas e enquanto conversava com os amigos no Concílio, animado pelo desejo de uma renovação da Igreja (para ser mais participativa e pobre) e de um mundo mais justo.

Como o Concílio estava terminando sem uma declaração clara sobre a pobreza e a justiça no mundo, Dom Helder combinou o famoso Pacto (veja aqui quem participou), que depois também foi assinado e vivido por muitos bispos, mas acabou esquecido pela história. O Concílio, há 50 anos, colocou, mas não resolveu, questões importantes como a relação da Igreja com o mundo, a explosão demográfica, a pobreza e a sexualidade.

Hoje o catolicismo anda em crise, a instituição perdeu substância moral e se refugia em ritualismos, o clero perdeu credibilidade pelo abuso de adolescentes, a Igreja perde membros na Europa e vê crescerem seitas carismáticas na América Latina. Será que o Concílio perdeu uma oportunidade ou que a Igreja pós-conciliar sufocou o impulso do Vaticano II? O filme reflete sobre esse dilema, focando no testemunho de Dom Helder, “irmão dos pobres”, que viveu de acordo com as especificações da espiritualidade alternativa do Pacto das Catacumbas.

As imagens trazem depoimentos de Dom José Maria Pires, Dom Luigi Betazzi, o cardeal Etchegaray e outras autoridades e intelectuais cristãos, mas inclusive gente amiga que cuida do Instituto Dom Helder no Recife, como Lucinha e Bete, e também a nossa mestranda em Ciências da Religião na UNICAP, Lucy Neta, toda importante, mostrando os documentos históricos - para tornar possível o resgate de uma outra história para o catolicismo! História de compromisso com os humilhados e de diálogo com a cultura (aliás, descubra por aqui, nas pesquisas de Lucy, como o Dom desceu nos alagados, mas também subiu nas "montanhas" onde o povo estava).

Veja aqui o filme,
Leia aqui o Pacto.

Mais no blog:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!