26 de out de 2012

MESTRADO NA CNBB


O professor Gilbraz Aragão, coordenador do Mestrado em Ciências da Religião da UNICAP, esteve esta semana na Conferência católica dos Bispos, em Brasília. É que na tarde desta terça-feira, 23 de outubro, a Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB reuniu uma equipe de assessores para propor subsídios para que os cristãos leigos brasileiros possam celebrar o cinquentenário do Concílio Vaticano II. Também foram levantadas propostas de atividades para o período 2013-2015, entre elas a formação e articulação das Escolas da Fé e Cursos de Teologia cristãos espalhados pelo país.

Segundo o presidente da Comissão, dom Severino Clasen, fazer memória do Concílio Vaticano II é uma forma de despertar o protagonismo dos leigos na ação evangelizadora da Igreja. “Nós queremos trazer essa discussão e mostrar como o leigo é sujeito da evangelização, como nos mostram os documentos pós conciliares”, explica o bispo.

Da quarta, dia 24 de outubro, até a sexta-feira, a reflexão continua, com a realização do quinto Seminário da Comissão do Laicato. Participam do evento todos os Bispos Referenciais dos Leigos e das CEBs dos Regionais da CNBB e representantes do Conselho Nacional dos Leigos, dos Movimentos e Novas Comunidades e da Ampliada das Comunidades de Base.

O encontro prevê ainda a partilha das atividades e desafios no serviço dos bispos referenciais, além do estudo do documento "Apostolicam Actuositatem". A assessoria deste estudo será feita pelo padre Antônio José de Almeida, da diocese de Apucarana (PR). Durante o seminário, será apresentado o projeto da Comissão para a Celebração do Concílio Vaticano II e o Ano do Laicato, proposto para 2014.

Estamos todos contentes com os avanços na recepção do Concílio no Brasil, em vista de uma Igreja sempre mais comunitária e servidora do mundo. Ficamos felizes em poder colaborar nesse mutirão, a favor da experiência de Jesus Cristo em diálogo com o nosso tempo!

Mais no blog:

Um comentário:

  1. Parabéns ao nosso MESTRADO, através do nosso Coordenador Professor Gilbraz, pela participação neste processo CELEBRATIVO do CONCÍLIO VATICANO II, esperamos de todo coração que a Igreja veja sempre no CONCÍLIO VATICANO II um ponto de partida e não um ponto de chegada,como se tudo que fora escrito e proclamado 50 anos atrás tivesse sido o máximo de atualização e de aggiornamento que se poderia ter alcançado... Forte abraço professor e parabéns ao nosso Mestrado e a nossa Universidade.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!