12 de set de 2012

SEMINÁRIOS DAS RELIGIÕES AFRO

Para promover a igualdade racial, a diversidade religiosa e os direitos humanos, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH) e o Comitê Estadual de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR) iniciaram nesta última segunda-feira (10), na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), uma série de seminários, que vão até o mês de dezembro, sobre religiões de matrizes africanas e afro-brasileiras.

Na tentativa de construir e garantir o respeito às orientações religiosas e à laicidade do Estado, foi realizado com a turma de formação de Sacerdotes e Sacerdotisas de Matrizes Africanas e Afro-brasileiras um primeiro encontro, sobre a proteção aos animais e ao processo de celebração, cultos, oferendas, ebós, sacrifícios e demais atividades das casas de Cultos Afro-brasileiros de Pernambuco.

A doutora Rosalira Santos, da Fundação Joaquim Nabuco, trouxe a discussão referente ao direito de ser, estar e de agir do povo de terreiro, no que tange às celebrações religiosas, oferendas e sacrifícios. Rosalira garantiu aos participantes que essas celebrações e obrigações religiosas devem ser respeitadas pelo Estado laico.

O seminário também contou com o coordenador do NEABI da UNICAP, padre Clovis Cabral, e com o professor e historiador da FUNESO, Ricardo Ventura. Os participantes, babalorixás e yalorixás, puderam desfrutar de uma tarde singularmente fincada na Teologia das Religiões de Matrizes Africanas e Afro-brasileiras, através das palestras e intervenções.

Mais no blog:
Dança de divindades
Campanha contra intolerância
Magia negra cresce
Teologias indígenas e afro

Um comentário:

  1. Conhecer um pouco mais sobre a cultura/religião afro será muito bom para tirar dúvidas.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!