15 de set de 2012

FREI MATEUS, A UNB E OS ESTUDOS DA RELIGIÃO


Nas comemorações dos 50 anos da UnB, um grupo bom está retomando o sonho antigo do seu fundador, Darcy Ribeiro, de criar um Instituto de Teologia e Estudos da Religião nessa prestigiosa Universidade. O Seminário "Frei Mateus Rocha, pioneiro da UnB", homenageando o provincial dos dominicanos que, em 1962, foi chamado por Darcy para organizar esse Instituto (onde seria elaborada a "Teologia da Revolução Brasileira") e acabou até vice-reitor e reitor da Universidade (mas foi afastado pela ditadura), enseja agora resgatar essa história e projetar a sua retomada...

“Procurei em São Paulo o Geral, no Brasil, da Ordem, que era Frei Mateus Rocha, e lhe expus o meu problema. Argumentei que o Brasil tinha oito universidades católicas, quatro delas pontifícias, que formavam milhares de farmacêuticos e dentistas, mas não formavam nenhum teólogo. Propus entregar aos dominicanos a criação de um Instituto de Teologia dentro da Universidade de Brasília. Seria um ato revolucionário, porque a teologia, expulsa das universidades públicas desde a Revolução Francesa, a elas voltariam, justamente na mais moderna universidade que se estava criando naqueles anos...” (Darcy Ribeiro, O nascimento da UnB, 1995).

“É muito possível que o homem do século XX não experimente o tormento de Deus. Pelo menos diretamente. Ele se acha por demais encantado com suas conquistas ou por demais esmagado pelo peso dos seus problemas. Mas de uma coisa estou certo: Deus nunca fica para trás, entre os detritos da história. Seja qual for a direção a que nos conduzam os nossos passos de peregrinos do Absoluto, Ele surge sempre adiante de nós e nos aguarda cheio de amor. E, se realmente tivermos crescido, nós o encontraremos também maior. Por isso, podemos suportar sem desfalecimentos a noite provisória em que nos mergulham ‘os eclipses de Deus’, e esperar que, no ateísmo moderno, se prepara misteriosamente uma nova floração da fé. Quando Deus tarda, já está no caminho.” (Frei Mateus Rocha, O tormento de Deus, 1970).

09:00-09:10: Abertura Prof. Dr. Marcio Gimenes de Paula (UnB)
09:10-12:00: Mesa temática - Frei Mateus e o contexto cristão nos anos 60 no Brasil: religião, política e universidade
09:10-09:50: Prof. Dr. Pedro Ergnaldo Gontijo (UnB)
09:50-10:30: Prof. Dr. Marcio Gimenes de Paula (UnB)
10:30-11:10: Prof. Dr. Alex Sandro Calheiros de Moura (UnB)
11:10-11:50: Prof. Drª Vani Terezinha de Rezende (Fac. Católica de Uberlândia)
11:50-12:30: Debate
12:30-14:00: Intervalo para almoço
14:00-17:00: Mesa temática - Teologia e Ciências da Religião no contexto da universidade brasileira
14:00-14:40: Prof. Dr. Agnaldo Cuoco Portugal (UnB)
14:40-15:20: Prof. Dr. Luís Dreher (UFJF)
15:20:16:00: Prof. Dr. Gilbraz Aragão (UNICAP)
16:00-16:40: Debate
16:40-17:20: Intervalo
17:20-19:20: Exibição do filme “Batismo de Sangue”
19:30-21:00: Mesa temática - Obra e legado de Frei Mateus
19:30-20:10: Prof. Dr. Warton Monteiro (UnB)
20:10-20:50: Antônio Muniz de Rezende (UNICAMP)
20:50-21:30: Debate

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!