14 de abr de 2012

CANIBALISMO RELIGIOSO?!

O Estado de Pernambuco anda perplexo com as notícias que estão sendo apuradas no interior. "Deus dará a resposta!". Foi assim que Jorge Beltrão explicou (escute aqui) os rituais antropofágicos de várias mulheres que ele admite ter realizado junto com a esposa e a amante em Garanhuns e outras cidades, principalmente no Agreste. Jorge é lutador de artes marciais, teve várias internações por problemas mentais e é obcecado por eliminar mulheres: "O pecado de Eva contaminou a tudo até hoje", justifica-se ele, que se diz adepto da "seita Cartel" - onde "crianças são endeusadas", mas as mulheres culpabilizadas por superpovoar o mundo com os seus "úteros malditos". Presumivelmente as duas "esposas" compartilharam dos seus (des)propósitos.


Algumas partes de corpos já foram encontradas, mas também vários escritos, onde Jorge descreve e ilustra (como na gravura acima) os crimes cometidos com requintes de crueldade, porém sob alegações religiosas: as moças encarnariam o mal e deviam ser mortas numa "guerra para aperfeiçoamento espiritual". Pedaços dos corpos das vítimas foram cozidos em água e sal ("para purificação"), congelados e consumidos aos poucos pela família. Até a criança de 5 anos (filha de uma das vítimas), que foi "adotada" por eles, comeu das mulheres assassinadas. E mais: a carne humana foi usada também para rechear empadas que vendiam nas ruas de Garanhuns - cuja população está indignada.

A antropofagia, ou canibalismo, era praticada ritualmente em muitos lugares do mundo, como recurso mágico-religioso para se adquirir qualidades de quem fosse comido pelo grupo. Com a humanização dos costumes, na sociedade ocidental, pela ética monoteísta ("não matarás!"), o ato é considerado criminoso e repugnante - ocorrendo nos casos marginais em que a psicose ou perversão psicológica libera desejos inconscientes do instinto, como a ânsia de matar... A propósito, leia aqui e aqui uma reflexão "pascal" de Luiz Pondé sobre a evolução dos rituais de sacrifício nas religiões.

Saiba mais aqui no Diário de Pernambuco.

Mais sobre o tema:

4 comentários:

  1. minha gente, isso não é religião: é doidice, alienação!

    ResponderExcluir
  2. É?! E religião é o quê?!
    Manoel Mendonça.

    ResponderExcluir
  3. Ave, credo! Isso é o fim do mundo! Foi conhecido na sexta-feira 13, no ano de 2012... Fim do mundo!

    ResponderExcluir
  4. Juíza de Olinda marca audiência de instrução e julgamento de trio canibal:

    http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2012/09/juiza-de-olinda-marca-audiencia-de-instrucao-e-julgamento-de-trio-canibal.html

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!