30 de out de 2011

QUEM VIVER, VERÁ...




Tá chegando o Dia dos Mortos, ocasião boa pra gente pensar em como será o mundo dos vivos nos próximos anos... Também, para quem acredita em projeções demográficas, nasce amanhã o heptabilionésimo habitante da Terra (somos sete bilhões, gente!). Ao longo dos últimos dois séculos, a população do planeta disparou e, com ela, o nível de prosperidade: nunca consumimos tanto! A razão do paradoxo, que derruba a Lei de Malthus, é que, com o saber e a tecnologia acumulados, hoje fazemos muito mais com bem menos. Claro que ainda falta equacionar os custos ecológicos e sociais de tudo isso, mas sem sombra de dúvidas "a tecnologia é a teologia dos dias atuais". Há quem pense até que ela nos trará um simulacro de vida eterna...

Bom, mas enquanto a gente não chega nessa fronteira, vale a pena sonhar com o vídeo que a Microsoft divulgou, mostrando sua visão de como será o futuro da tecnologia entre os próximos 5 a 10 anos. Vejam que qualquer objeto poderá funcionar como tela tátil, os tablets e smartphones possuirão telas dobráveis e poderão ser utilizados como ferramentas de gestão de comunicação que interagem com as informações ao redor. Com isso, os escritórios terão maior interação, permitindo a criação colaborativa de trabalhos hipertextuais e links multidirecionais, com os quais poderemos deixar tudo conectado e relacionado, entrelaçando inclusive trabalho e lazer. Acho que tecnologia não é tudo, mas pode ser uma boa roda pras nossas mãos... Imagino até que, em um futuro próximo, mudará a forma dos nossos livros e subsídios para estudo e será impossível a um professor dar aulas, mesmo presenciais, desacompanhado de um computadorzinho. Quem viver, verá...

3 comentários:

  1. Mestre Gilbraz, com todo respeito meu amigo, você vive noutro mundo, viu? Sabe quanto custa um quilo de feijão? Oxe, cada coisa!
    Isaías, seu criado, daqui do mundo de baixo.

    ResponderExcluir
  2. Cabra safado: tá convidado pra uma feijoada aqui em casa! Olhe, a propósito dessa história do mundo dividido em andares, veja a provocação boa de Vigil: http://servicioskoinonia.org/agenda/archivo/portugues/obra.php?ncodigo=354

    ResponderExcluir
  3. Mestre, não aumente o fardo dos professores não, há, há! Veja que nem Nosso Senhor aguentaria ser professor nos dias de hoje. Veja aí (e tome como homenagem ao nosso dia)...
    João Franco.

    Naquele tempo Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem.

    Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens.

    Tomando a palavra, disse-lhes:
    - Em verdade, em verdade vos digo:

    Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus. - Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
    - Felizes os misericordiosos, porque eles...?!

    Pedro o interrompeu:
    - Mestre, vamos ter que saber isso de cor?

    André perguntou:
    - É pra copiar?

    Filipe lamentou-se:
    - Esqueci meu papiro!

    Bartolomeu quis saber:
    - Vai cair na prova?

    João levantou a mão:
    - Posso ir ao banheiro?

    Judas Iscariotes resmungou:
    - O que é que a gente vai ganhar com isso?

    Judas Tadeu defendeu-se:
    - Foi o outro Judas que perguntou!

    Tomé questionou:
    - Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?

    Tiago Maior indagou:
    - Vai valer nota?

    Tiago Menor reclamou:
    - Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.

    Simão Zelote gritou, nervoso:
    - Mas porque é que não dá logo a resposta e pronto!?

    Mateus queixou-se:
    - Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!

    Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo:
    - Isso que o senhor está fazendo é uma aula?
    - Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica?
    - Quais são os objetivos gerais e específicos?
    - Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?

    Caifás emendou:
    - Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas?
    - E os espaços para incluir os parâmetros curriculares gerais?
    - Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?

    Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus:
    - Quero ver as avaliações da primeira, segunda e terceira etapas e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade.
    - Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto.
    - E vê lá se não vai reprovar alguém!

    E, foi nesse momento que Jesus disse: "Senhor, por que me abandonastes..."

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!