29 de dez de 2010

O PINTASSILGO DE JESUS

Ao longo dos séculos a tradição cristã tem associado vários animais a Jesus. Desde o clássico cordeiro ao jumento, que para além de ter aquecido o menino na Manjedoura, transportou a sua mãe para Belém e foi usado para a entrada triunfal em Jerusalém. Um dos símbolos menos conhecidos é o Pintassilgo. Sem qualquer referência bíblica que o sustente, a pequena ave viu-se ligada a Cristo por causa da sua plumagem.

Reza a lenda que enquanto Jesus sofria na cruz, um pintassilgo pousou na sua cabeça e tentou, com o bico, retirar os espinhos que se encontravam cravados. No processo ficou manchada do sangue divino do salvador, e consequentemente os seus descendentes carregam essa marca, uma pequena mancha de plumagem encarnada na cabeça, até aos nossos dias.

O pintassilgo tornou-se, por essa razão, um elemento frequente na iconografia cristã. Podemos vê-lo em várias representações do menino Jesus ao colo da sua mãe, segurando num pequeno pássaro que prefigura a sua paixão e morte na cruz.

Veja abaixo um dentre outros exemplos,
disponibilizados por Filipe d'Avillez aqui, no site da Pastoral da Cultura de Portugal,
que, aliás, vale a pena ser explorado nessas férias (a boa dica cultural é do nosso mentor e amigo Jacques Trudel)!

Virgem e Filho – Carlo Crivelli 1480
(o mal espreita, simbolizado na mosca!) 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!