28 de mai de 2009

ÉTICA E DESEJO...


Colóquio Internacional - A ética da psicanálise:
Lacan estaria justificado em dizer “não cedas de teu desejo” [ne cède pas sur ton désir]?

Porto Alegre, 14 e 15 de agosto de 2009.
Auditório Mondercil Paulo de Moraes, sede do Ministério Público
Av. Aureliano de Figueiredo Pinto n.80 3º andar - Praia de Belas

A afirmação freudiana do inconsciente como determinante das escolhas e ações de um sujeito provocou um grande tumulto nas éticas tradicionais, que sempre pressupunham o conhecimento consciente que um sujeito teria de seus atos e de suas escolhas. Além disso, Freud e, com mais insistência, Lacan, propõem uma ética a partir do desejo, e não mais a partir de normas ou da idéia de um bem a ser alcançado. Seria isso possível? Não cairíamos em um relativismo moral? Esta proposta não coincidiria com o ideal neoliberal de gozar sem limites e a qualquer preço?

Este Colóquio se propõe a discutir estas interrogações e esclarecer o sentido de uma ética fundada no desejo inconsciente que habita o sujeito. Nos campos filosófico e teológico, esta proposta traz questionamentos em razão das implicações e conseqüências de se atribuir um estatuto ético ao desejo inconsciente, para a construção de uma ética capaz de fazer frente às demandas da sociedade atual.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Escola de Estudos Psicanalíticos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!